Santa Cruz toma sufoco, mas vence Remo;

ADAURY VELOSO ;

SANTA CRUZ

Santa Cruz toma sufoco, mas vence Remo por 2 a 0 e assume terceira colocação na Série C

Pela primeira vez na Série C, equipe tricolor vence dois jogos seguidos;

Foi com sofrimento e com um futebol pouco animador. Mas o Santa Cruz conseguiu fazer o dever de casa e vencer o lanterna Remo por 2 a 0, no Arruda, assumindo o terceiro lugar do Grupo A da Série C, com 20 pontos. O gol do desafogo foi marcado apenas aos 46 minutos do segundo tempo, após o time sofrer grande pressão.

Em um jogo fraco tecnicamente, as duas equipes tiveram dificuldade para armar jogadas ofensivas. Tanto que em um confronto de muita marcação no meio de campo, chutões e erros de passes, apenas uma finalização certa foi registrada em 47 minutos. Menos mal para os tricolores que ela foi dos donos da casa.
Após bom cruzamento do lateral direito Vítor, o atacante Pipico se desmarcou dentro da área e, de cabeça, voltou a mostrar seu faro de artilheiro mandando para as redes do goleiro Vinícius. Foi o seu terceiro gol em três jogos com a camisa coral.
O gol logo aos 11 minutos não ajudou a destravar a partida, com o Remo mostrando porque é o lanterna do grupo e o Santa, com Arthur Rezende apagado e tendo apenas em Robinho uma válvula de criação ofensiva. Aos 41, o jogador deu boa assistência para Jaílson, que tentou driblar o goleiro e perdeu a chance rara de ampliar.

Sufoco no segundo tempo

Com a vantagem no placar, o Santa voltou com a mesma formação para a etapa final. Com a corda no pescoço, o Remo procurou tomar a iniciativa. Porém, faltava um mínimo de qualidade. Já os tricolores, diante de um adversário tão limitado, seguia tendo imensa dificuldade de propor jogadas no ataque em busca do segundo gol.

Para tentar dar ao seu time uma melhor saída ofensiva, Roberto Fernandes tirou o apagado Arthur Rezende para pôr o atacante Augusto em campo, aos 12 minutos. Porém, mesmo sem mostrar um bom futebol, o Remo conseguiu pressionar o Santa. E após uma “furada” de Augusto Silva, o atacante Isac obrigou Tiago Machowski a fazer boa defesa, aos 16.

A pressão do Remo fez o técnico coral reforçar a marcação da sua equipe com a entrada do zagueiro Eduardo Brito na vaga de Allan Vieira, aos 24 minutos. Com o passar do tempo, o Remo passou a se atirar ainda mais ao ataque (sempre de forma descoordenada) dando aos donos da casa campo para armar o contra-ataque. Porém, a equipe não teve competência para encaixar um sequer.
Aos 42 minutos, a equipe paraense mandou no travessão de Tiago Machowski a melhor chance de empate. Ai valeu o lema de “quem não faz, leva”. Aos 46, o volante Charles bateu uma falta de muito longe e o goleiro Vinícius, que completou 50 jogos pelo Remo, aceitou. O gol do desafogo em uma partida fraca do Santa Cruz,

Ficha do jogo

Santa Cruz 2
Tiago Machowski; Vítor, Danny Morais, Augusto Silva e Allan Vieira (Eduardo Brito); Eduardo, Willian Maranhão (Charles) e Arthur Rezende (Augusto); Jailson, Robinho e Pipico. Técnico: Roberto Fernandes.
Remo 0
Vinícius; Nininho, Mimica, Bruno Maia e Esquerdinha (Jayme); Geandro, Dudu e Leandro Brasília (Fernandes); Rodriguinho, Elielton e Isac. Técnico João Neto.
Local: Arruda
Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá (RJ).
Assistentes: Silbert Faria Sisquim e Lilian da Silva Fernandes Bruno (ambos do RJ).
Gols: Pipico (11 min do 1ºT) e Charles (46 min do 2ºT)
Cartões amarelos: Nininho, Bruno Maia, Jayme (R), Arthur Rezende (SC)
Cartões vermelhos: Vacaria e Geandro (R).
Público : 14.782
Renda: R$122.291,00 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *