Santa implementará mesma metodologia de preparação física;

ADAURY VELOSO ;

SANTA CRUZ

Santa Cruz implementará mesma metodologia de preparação física para profissionais e base

Tal formato permitirá também que atletas da base cheguem na categoria principal em melhores condições físicas para desempenhar seu futebol;

Visando ter um bom começo de temporada e gerar frutos para o futuro do clube, o Santa Cruz deve iniciar um novo planejamento na sua preparação física. O Tricolor, que está próximo de renovar com o preparador Flávio Trevisan para 2019, pretende implementar uma mesma estrutura de fisiologia entre o elenco profissional, o Sub-20 e o Sub-17, a partir de outubro. Tal formato permitirá que os atletas da base cheguem na categoria principal em melhores condições físicas para desempenhar seu futebol.

A gente vai medir, detalhar os dados fisiológicos do jogador, padronizar as avaliações físicas, protocolo de avaliação física criteriosa, periódica, trabalhar com cargas individualizadas dos jogadores e tudo isso medido, nada a olho nu. Temos já alguns equipamentos bons dentro do clube mas que ainda falta alguma coisa, e gradativamente vai melhorando”, conta o preparador físico Flávio Trevisan.
Este sistema de preparação é a Exus, no qual Flávio é formado, e é utilizado pela Seleção Alemã, Bayern de Munique, além de outras seleções e clubes, assim como em franquias da NBA e NFL. Criado nos Estados Unidos, em 1999, a Exus se baseia em quatro pontos principais: mentalidade (entendimento e conscientização sobre o sistema), nutrição, movimento e recuperação. Nele, o atleta mantém uma rotina de preparação pré-treino, que potencializa seu desempenho e sua evolução quando a atividade principal começar, também diminuindo o risco de lesão. E através desse sistema e os equipamentos necessários, é possível estudar individualmente o organismo de cada jogador e elaborar trabalhos específicos de acordo com o que ele precisa.
“Comecei (a implementar) no Santa Cruz e não deu tempo ainda das coisas se fixarem. É muito importante o apoio da diretoria e ela está muito consciente desse planejamento, da introdução desse sistema de trabalho no clube. Os profissionais que chegarem no clube vão encontrar um trabalho bastante alinhado e, logicamente, o que pode mudar seria dentro do campo com o tipo de treinador que chegar, com o trabalho que ele gosta de fazer. Mas dentro da parte de performance, o clube terá um sistema de trabalho já bem alinhado”, explicou.
Flávio Trevisan chegou a iniciar a implementação do Exus no Vasco, em 2017, e no Náutico, no início deste ano. Agora, no Tricolor, com a possibilidade de ter mais tempo para tal, o preparador almeja introduzir esse sistema de vez no clube. No Brasil, apenas Atlético-PR (desde 2015) e Flamengo (desde 2016) o utilizam. Agora, no Santa Cruz, ele mira manter esse legado para o futuro do clube.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *