Santa não deve levar Clássico contra o Náutico para a Arena;

ADAURY VELOSO –

Presidente coral, Constantino Júnior, não vê com bons olhos levar duelo para a Arena pelo fato do jogo ser no fim de semana do São João; No último duelo do Santa Cruz, contra o Confiança, todos que acompanharam a partida puderam ver a situação degradante do gramado do Arruda. Com várias partes descobertas, e diversos buracos, os atletas encontraram situação adversa para continuar jogando. A diretoria coral se pronunciou externando que uma praga havia se apossado do espaço de campo e que ele precisaria de um tempo para ser revitalizado.

Diante disso, questionou-se a possibilidade do Clássico das Emoções do próximo dia 22 ser levado para a Arena de Pernambuco. Entretanto, o presidente tricolor, Constantino Júnior, se mostrou contrário a essa possibilidade, querendo manter o duelo no Arruda. “É difícil levarmos para a Arena, porque é um jogo no sábado do fim de semana do feriado de São João. Se fosse em outro dia, talvez colocaríamos. Mas, até por conta de mobilidade, uma partida nas saídas da cidade será um fator complicador”, declarou o mandatário.
Sobre um provável prazo de entrega do gramado final, Constantino Júnior não deu garantias. “Não há como prever a recuperação de um gramado. É algo muito variável, a depender de fenômenos naturais e até fatores climáticos. A empresa que contratamos para cuidar dessa situação nos garantiu que o campo terá condições de jogo para o Clássico. O que podemos fazer agora é dar condições para que eles trabalhem para finalizar o processo o quanto antes”, acrescentou.
Aproveitando a ocasião o presidente coral esclareceu o que houve e destacou a empresa que está cuidando da situação. “Aquela parte do banco de reservas ainda é grama, enquanto nas arenas é tudo cimentado. Essa grama causa muita praga invasora na grama de jogo. Uma delas nos atingiu. Foi colocado um produto para matar essa invasão e ele acabou deixando várias partes do campo deterioradas”, disse.
“Temos uma empresa contratada desde janeiro, que fez várias arenas de Copa do Mundo, ficou até na arena PE, prestou serviço ao Sport, atendeu o Maracanã, o Mané Garrincha e alguns outros estádios. Eles têm engenheiros agrônomos renomados e máquinas modernas.  São experientes na área e estão reforçando o gramado para que esteja pronto até o dia 22”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *