Santa tem estatística a seu favor para garantir classificação;

ADAURY VELOSO ;

SANTA CRUZ

Após G4 ao fim do 1º turno, Santa Cruz tem estatística a seu favor para garantir classificação

Nos últimos cinco anos, 70% dos clubes que terminam jogos de ida entre os quatro primeiros conseguiram avançar às quartas de final da Série C;

Estatisticamente, o Santa Cruz deu um importante passo rumo à classificação às quartas de final da Série C ao terminar o primeiro turno do campeonato dentro do G4. Afinal, nos últimos cinco anos, 70% (14 dos 20) dos clubes que terminaram os jogos de ida da competição dentro do seleto grupo acabaram avançando de fase. Se o recorte for para os últimos três Brasileiros, o percentual de times que seguiram adiante aumenta ainda mais: 84% (10 de 12 clubes). Uma motivação extra para o Tricolor, mas que está longe de permitir o clube de “baixar a guarda”.

Afinal de contas, nas últimas quatro Séries C disputadas no formato atual, com dez clubes em cada chave regionalizada, os quartos colocados do Grupo A terminaram a primeira fase com um aproveitamento que variou entre 46% e 57% dos pontos disputados – entre 25 e 31 pontos. Ou seja, o Santa Cruz precisaria, na teoria, de 11 a 17 pontos para se classificar. Em 2016, um detalhe: todos os clubes que terminaram o primeiro turno no G4 acabaram avançando às quartas de final.
Em geral, os clubes costumam se classificar com um aproveitamento que gira em torno de 50% – logo, bem próximo da média que o Tricolor tem atualmente, 51,9%. Porém, em 2015, uma exceção liga o alerta. Com um aproveitamento dos clubes de cima da tabela mais elevado, o Confiança terminou a fase de grupos na quarta posição com 31 pontos (57% de aproveitamento). Tirou, então, a vaga do América-RN, que tinha terminado o primeiro turno no G4. O Mecão, inclusive, terminou a competição em quinto lugar, com 29 pontos (53%).
Experiente, o técnico Roberto Fernandes já advertiu que, agora há duas rodadas dentro do G4, quer fazer uma gordura para tentar se estabelecer no grupo. De tanto martelar a ideia, o treinador já colocou na mente dos atletas que não o time não pode esmorecer neste momento do Brasileiro. “A gente terminou o primeiro turno dentro G4 e agora é pensar em se manter nele, pensar nos três pontos (contra o Náutico) para subir na tabela, ganhar posições e criar gordura (nesse grupo de classificação) para jogar mais tranquilo daqui para frente”, disse o meia Arthur Rezende.
“Esse primeiro turno conseguimos fechar no G4. Queríamos estar ainda mais acima (da quarta posição atual), mas conseguimos o G4 e isso foi bom. Mas queremos buscar sempre o topo, sei que vamos conseguir, cada vez mais melhorando, sem deixar de trabalhar e de ficar atentos”, pontuou o zagueiro Augusto Silva.
O Tricolor se prepara agora para o clássico contra o Náutico, na próxima segunda-feira, no Arruda. Para a partida o técnico Roberto Fernandes poderá contar com os retornos de Charles e Allan Vieira, que cumpriram suspensão, além do lateral direito Vítor e do meio-campista Geovani, recuperados de lesão.

As últimas Séries C ao fim
do 1º turno e do returno

2018

Atlético-AC 19 (70,4%)
Confiança-SE 16 (59,3%
ABC 14 (51,9%)
Santa Cruz 14 (51,9%)

2017

Fim do primeiro turno
CSA 18 (66,7%)
Sampaio 15 (55,6%)
Fortaleza 14 (51,9%)
Botafogo-PB* 14 (51,9%)
Fim do returno
Sampaio 32 (59,3%)
CSA 32 (59,3%)
Fortaleza 27 (50%)
Confiança** 25 (46,3%)
 
*Botafogo-PB terminou em oitavo, com 21 pontos.
**Confiança era o 6º colocado no 1º turno com dez pontos.

2016

Fim do primeiro turno
Fortaleza 17 (63%)
Botafogo 15 (55,6%)
ASA 15 (55,6%)
ABC 14 (51,9%)
 
Fim do returno
Fortaleza 30 (55,6%)
ABC 30 (55,6%)
Botafogo-PB 28 (51,9%)
ASA 26 (48,1%)

2015

Fim do primeiro turno
Fortaleza 20 (74,1%)
Vila Nova 19 (70,4%)
ASA 16 (59,3%)
América-RN* 14 (51,9%)
Fim do returno
Fortaleza 36 (66,7%)
ASA 35 (64,8%)
Vila 33 (61,1%)
Confiança** 31 (57,4%)
 
*América-RN terminou em 5º com 29 pontos (53,7%).
**Confiança terminou o primeiro turno em 5º, com 12 pontos.

2014

Fim do primeiro turno
Fortaleza 19 (70,4%)
Cuiabá* 14 (51,9%)
Botafogo-PB* 14 (51,9%)
Salgueiro 13 (48,1%)
Fim do returno
Fortaleza 35 (64,8%)
CRB** 27 (50%)
Salgueiro 27 (50%)
Paysandu** 26 (48,1%)
*Cuiabá e Botafogo-PB terminaram a competição na 7ª e 6ª posição, com 23 e 25 pontos, respectivamente.
** CRB e Paysandu terminaram o primeiro turno na 5ª e 8ª posições, com 12 e 9 pontos, respectivamente.

2013 ***

Fim do primeiro turno
CRB* 19 (63,3%)
Sampaio Corrêa 17 (56,7%)
Luverdense 17 (56,7%)
Fortaleza* 13 (53,3%)
Fim do returno
Santa Cruz** 34 (56,7%)
Luverdense 34 (56,7%)
Treze-PB** 33 (55%)
Sampaio Corrêa 33 (55%)
 
*CRB e Fortaleza terminaram a competição na 5ª e 4ª posições, com 32 pontos, respectivamente.
**Santa Cruz e Treze-PB terminaram o primeiro turno com 14 e 11 pontos, na 7ª e 9ª posições, respectivamente.
***Após conciliação realizada no Superior Tribunal de Justiça, o Rio Branco foi reintegrado a competição após ser excluído em 2012 após determinação judicial requerida pelo Treze. Com o acréscimo de uma equipe, excepcionalmente o Grupo A daquele ano contou com 11 equipes e, por isso, mais jogos. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *