Sem fugir de polêmicas, Everton Felipe fala sobre reajuste salarial, Ajax e títulos no Sport

Adaury veloso;

Apesar da pouca idade, 19 anos, o meia Everton Felipe sempre mostrou personalidade nas entrevistas coletivas. E não foi diferente na primeira conversa com os jornalistas em 2017. Nesta quarta-feira, o prata da casa enfatizou que merece um reajuste salarial no Sport e confirmou ter recebido uma proposta do Ajax, da Holanda. Porém, se declarando torcedor rubro-negro, também falou do seu desejo de conquistar o primeiro título pelo clube que o revelou, colocando o Leão como maior favorito ao Estadual.

Vale lembrar que, no ano passado, Everton Felipe foi o jogador que mais atuou pelo Sport no Campeonato Brasileiro, estando presente em 36 das 38 partidas da competição. “Pelo ano que fiz em 2016 eu mereço um reajuste, mas não chego a falar de valores com ninguém. Essa é uma conversa entre o meu empresário e o Sport. Deixo eles tratarem desse assunto e decidirem o que eu mereço”, destacou.

A jogador também se mostrou tranquilo com relação às sondagens de clubes da Europa. Além do Ajax, o Porto, de Portugal, e o Hoffenheim, da Alemanha, mostraram interesses no rubro-negro. No entanto, Everton fez questão de deixar claro que não tem pressa para uma transferência internacional.

“Pelo que fiquei sabendo houve o interesse desses três clubes e o Ajax fez uma proposta ao Sport e o Sport fez uma contraproposta que o Ajax achou um pouco alta. Eu tenho muita vontade de atuar na Europa, mas quando o doutor Arnaldo (Barros, presidente do clube), veio falar comigo na pré-temporada eu disse a ele que queria ficar. Sou torcedor do Sport e não ganhei nada pelo clube. Tenho 19 anos e tenho que ganhar alguma coisa aqui para ficar satisfeito com a minha passagem e pode sair para a Europa. Esse é o meu objetivo agora”, garantiu.

E um desses títulos, de acordo com Everton Felipe, será o Campeonato Pernambucano. Para o jogador, além de maior favorito, o Sport é o clube que tem a maior obrigação de voltar a conquista o estadual este ano. O último troféu foi em 2014. “O Sport sempre foi o favorito e este ano é mais favorito ainda. Faz tempo que não ganhamos o Estadual. Esse ano temos a obrigação e vamos ganhar. Particularmente eu carrego essa pressão por títulos porque não nego para ninguém que sou torcedor do Sport e fico triste em ainda não ter nenhum título pelo clube. Além disso sou da base onde a pressão de fazer algo a maior é o tempo todo.”

Oscilação
Além de dar a sua primeira volta olímpica, outro objetivo de Everton Felipe para 2017 é ter uma maior regularidade no nível de atuações. Bastante crítico, o jogador acredita que oscilou bastante no ano passado, o que atrapalhou o seu desempenho e do próprio time.

“Em 2016 oscilei bastante e não tive um equilíbrio. Fiz jogos espetaculares e outros horríveis, onde triturava a bola. Esse ano tenho que manter uma maior regularidade. Essa história de promessa já acabou. Atuei em 36 jogos no Brasileiro do ano passado. Fiz um bom ano, mas não espetacular. Um ano nota 5,5 ou seis. Tenho muito a melhorar ainda. Se ficar oscilando entre uma partida boa e outra ruim o próprio time não vai saber qual o Everton Felipe pode esperar em campo”, analisou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *