Sob pressão, Seleção enfrenta Coreia do Sul:

ADAURY VELOSO = O Brasil buscará a partir das 10h30 (horário de Brasília) desta terça-feira (19) acabar com a sequência de resultados negativos e se despedir do ano com uma vitória sobre a Coreia do Sul, em amistoso que será disputado no estádio Mohammed Bin Zayed, em Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes Unidos. Após conquistar a Copa América em casa em julho, a Seleção acumula cinco jogos sem vitória, somando duas derrotas (contra Peru e Argentina) e três empates (contra Colômbia, Senegal e Nigéria).

A seca de vitórias aumentou a pressão sobre o técnico Tite, cada vez mais questionado pelas más atuações e a falta de resultados de sua equipe. Sem poder contar com Neymar, que se lesionou no amistoso de outubro contra Senegal, o Brasil segue buscando outro jogador que possa fazer a diferença no ataque.

Cinco mudanças

Para a última partida do ano, Tite prepara uma pequena revolução na equipe com cinco mudanças. A única troca forçada é a entrada do lateral Renan Lodi no lugar de Alex Sandro, que se lesionou na derrota contra a Argentina (1×0), na última sexta-feira. Na zaga, Marquinhos assumirá a vaga de Thiago Silva para jogar ao lado de Eder Militão, enquanto o volante Fabinho substituirá Casemiro. Lucas Paquetá, discreto contra os argentinos, seguirá titular, assim como Arthur. No ataque, os veteranos Willian e Roberto Firmino darão lugar a Philippe Coutinho e Richarlison. Gabriel Jesus, que perdeu um pênalti contra a Argentina, segue tendo a confiança de Tite e estará novamente entre os titulares.

Bom momento coreano

Já a Coreia do Sul chega ao duelo contra o Brasil em plena disputa por um lugar na terceira fase das eliminatórias asiáticas para a Copa do Mundo do Catar-2022. Os comandados do técnico português Paulo Bento lideram seu grupo com oito pontos após quatro rodadas. Na quinta-feira passada, empataram sem gol com o Líbano, segundo colocado.

A equipe coreana, liderada em campo pelo capitão Son Heung-min, meia do Tottenham e grande nome do esporte do país, atravessa grande momento e não perde desde janeiro, quando caiu nas quartas de final da Copa da Ásia eliminada pelo Catar (1×0). Desde então, a Coreia do Sul disputou nove jogos, com cinco vitórias e quatro empates.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *