Sport aposta no “risco Milton Mendes;

ADAURY VELOSO ; SPORT

Sport aposta no “risco Milton Mendes”

Conhecido como motivador e efusivo, treinador que tentará salvar Leão da degola também traz consigo coleção de polêmicas;

Situações de extrema adversidade sugerem medidas enérgicas, onde se é praticamente obrigado a correr riscos e não medir esforços para retomar o caminho do sucesso. E na Praça da Bandeira não é diferente. Para conseguir a difícil missão de se livrar do rebaixamento, o Sport vai apostar no “risco Milton Mendes” e na parte financeira para obter as sete vitórias nos 12 jogos que restam na Série A e assim atingir os 45 pontos que o livrariam da Série B do ano que vem. Milton já desembarcou na Capital pernambucana e será apresentado nesta quarta (26) como novo treinador do Leão. Ele chega com contrato até o fim da temporada. Além dele, Givanildo Oliveira foi uma das opções levantadas.

Natural de Criciúma, aos 53 anos, Milton Mendes é conhecido pelo seu lado motivacional e efusivo, mas também pelo desgaste com os jogadores por onde passa. Nos bastidores da Ilha do Retiro, é visto como nome ideal para um “tiro curto” como é o que o Sport precisa agora, nesses últimos 12 jogos da temporada 2018. Sem conseguir engrenar um trabalho longo, o treinador é visto como fator de risco, que resulta em resultados extremos, tanto para o bem quanto para o mal. Em todos os clubes que treinou, não durou mais do que 34 jogos, seu maior número, quando ainda comandou o Atlético/PR. Em títulos, um currículo limitado a uma Copa do Nordeste e um Campeonato Pernambucano, em 2016, com o Santa Cruz. Além do Campeonato Paulista da Série A2, em 2015, comandando o Ferroviário. O ponto em comum em todos os trabalhos: um excelente começo e uma queda gradativa com o passar dos jogos.

Por outro lado, os seus últimos trabalhos ganharam o noticiário por conta das confusões envolvendo seus comandados ou ex-comandados. O caso mais famoso foi com o zagueiro Rodrigo. Desafeto do treinador desde que foi embora do Vasco por ter sido colocado no banco de reservas, o zagueiro foi filmado empurrando o técnico após um duelo entre Ponte Preta e Vasco, pela Série A do ano passado. A cena virou caso de polícia, com Mendes abrindo um Boletim de Ocorrência contra o jogador. Em 2016, na Fonte Nova, Mendes dirigia o Santa Cruz e deu uma cabeçada no auxiliar do Bahia, Eduardo Souza.

Fora de campo, a diretoria se mexe para conseguir dar uma “motivação extra”. O presidente do clube, Arnaldo Barros, admitiu que os salários estão atrasados em dois meses, mas que uma dessas duas folhas devem ser quitadas até o fim desta semana. “Pretendemos quitar um mês até sexta-feira e em 15 dias, no mais tardar, regularizar a situação. O nosso problema não é de receita, mas de fluxo de caixa, que não está compatível”, explicou Barros. Na ocasião, o novo vice-presidente de futebol, Laércio Guerra, foi apresentado com Aluísio Maluf, diretor de futebol.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *