Sport e Santa Cruz fecham última rodada do Estadual;

ADAURY VELOSO ;

CLÁSSICO DAS MULTIDÕES;

Sport e Santa Cruz fecham última rodada do Estadual a fim de vantagem na próxima fase

A partir das 21h45 desta quarta-feira, na Ilha do Retiro, rubro-negros e tricolores também buscam uma vitória para se reaproximarem da torcida ;

A última rodada do Campeonato Pernambucano chega ainda com inúmeras disputas em curso. A liderança, o G4, o G8, a luta para não ser rebaixado… Classificados às quartas de final, Sport e Santa Cruz se enfrentam às 21h45 desta quarta-feira, na Ilha do Retiro, na partida mais aguardada da noite. Para o Leão, vale a chance de tomar a primeira posição do Náutico, que enfrenta o Belo Jardim fora de casa. Para o Mais Querido, a remota possibilidade de fechar a primeira fase entre os quatro melhores classificados e, assim, garantir a vantagem mínima de decidir uma futura vaga nas semifinais no Arruda.

Para o Santa Cruz, a partida vale ainda mais do que simplesmente uma posição acima da atual sétima colocação. Embora emendando uma boa sequência de oito jogos de invencibilidade, a equipe comandada pelo técnico Júnior Rocha ainda não tirou o sentimento de desconfiança da torcida. As vaias que soaram no Arruda mesmo após a vitória por 3 a 2 sobre o Belo Jardim foram um alerta não desprezado pelo treinador. O comandante deu um bronca pública no elenco. Espera que a resposta venha diante de um adversário que ele admite: é tecnicamente superior.
“Saímos vaiados com justiça. Até eu tive vontade de vaiar. Mas não podemos pegar e achar que está tudo errado por aqueles 20 minutos de desatenção”, afirmou. “Clássico não tem favorito, mesmo sabendo que o Sport tem uma vantagem por ter uma base do ano passado, um poder aquisitivo maior… Mas independentemente do resultado, vamos seguir a mesma filosofia e convicções”, acrescentou Júnior Rocha.
Para o Sport, o discurso é unânime: não existe favoritismo no lado rubro-negro. Todos concordam que o jogo é relevante, apesar de a equipe já estar classificada. Além da chance da conquista de um primeiro lugar que lhe dará a vantagem no mando de campo no mata-mata, uma vitória no clássico pode também representar um reatamento de laços com a torcida, após ano ainda irregular. Ao ter apresentado uma ligeira melhora técnica nas duas última rodadas, o time espera que um bom resultado sobre o Tricolor sacramente as pazes com a torcida.
“Sem dúvida, vencer todo clássico te traz confiança, te traz tranquilidade. Todo mundo quer jogar este jogo. Estamos pensando nisso o tempo todo. Esperamos fazer uma grande partida para, realmente, termos mais confiança e também para dar alegria ao torcedor, frisou o meia-atacante Marlone.

Como vem o Sport

O técnico Nelsinho Batista até tem a chance de repetir uma escalação no Sport, o que ainda não aconteceu nesta temporada. Mas talvez isso não aconteça pela primeira vez. A um cartão amarelo de ficar suspenso da próxima fase do Estadual, Anselmo pode ser poupado do clássico, já que as advertências zerarão para as quartas de final.

Volantes que poderiam substituí-lo, Rithely, Fabrício e Fellipe Bastos foram vetados. O trio está de volta aos trabalhos com bola, mas mesmo assim o clube preferiu resguardá-los do confronto com os corais por falta de condicionamento físico. Assim, Thallyson e Pedro Castro se tornaram as únicas opções para uma possível lacuna aberta com a saída de Anselmo. Machucado na coxa, o atacante Rogério segue de fora. Em recuperação física e em negociações com o Grêmio, André também continuará sem atuar pela equipe.

O time do Santa Cruz

A escalação do Santa Cruz para o clássico contra o Sport é um interrogação. Em entrevista, minutos antes de iniciar o treino fechado à imprensa na última terça, o técnico Júnior Rocha colocou inúmeras dúvidas na armação da equipe. Após chegar a confirma que o lateral-direito Vítor e o goleiro Tiago Machowski tinham os retornos garantidos, o treinador voltou atrás e deixou os dois em espera.

O mesmo fez com o lateral-esquerdo Ávila, com dores na panturrilha, e o zagueiro Genílson, com um mal-estar, e até com o volante Jorginho, fisicamente desgastado. A única confirmação veio sobre o meio-campista Arthur Rezende. Embora recuperado de uma lesão na coxa e de volta aos treinamentos, o atleta ficará novamente fora da equipe. “Não podemos colocar o atleta para jogar para depois ele voltar para o DM. É fogo. Amanhã (hoje) vamos ter a escalação.”

Ficha do jogo

Sport
Magrão; Raul Prata, Ronaldo Alves, Léo Ortiz e Sander; Anselmo (Thallyson ou Pedro Castro), Neto Moura, Marlone; Gabriel, Índio e Leandro Pereira. Técnico: Nelsinho Batista.
 
Santa Cruz
Ricardo Ernesto (Tiago Machowski); João Ananias, Augusto Silva, Genílson (Renato Silveira) e Paulo Henrique (Ávila); Jorginho (Leandro Salino), Luiz Otávio e Daniel Sobralense; Fabinho Alves, Robinho e Héricles. Técnico: Júnior Rocha.
Estádio: Ilha do Retiro (Recife-PE). Horário: 21h45. Árbitro: Péricles Bassols Pegado Cortez (PE). Assistentes: Ricardo Bezerra Chianca (PE) e Clóvis Amaral da Silva (PE). Ingressos: R$ 30 (arquibancada frontal), R$ 20 (arquibancada da sede), R$ 15 (arquibancada frontal para sócios e sociais), R$ 10 (arquibancada da sede) e R$ 20 (preço único para a torcida do Santa Cruz).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *