SPORT; Executivo tem reunião com o Grêmio ;

ADAURY VELOSO ;

SPORT

Executivo tem reunião com o Grêmio para ajustar últimos detalhes da venda de André

se encontra com direção gaúcha nesta quinta em Porto Alegre, negocia ajuste das parcelas e que Sport fique com parte dos direitos do atleta;

O Sport quer nesta quinta-feira bater o martelo da venda de André ao Grêmio. Logo após o Clássico das Multidões da última quarta-feira, o executivo de futebo

Conforme gostaria o Sport, Grêmio ofertou os 2,5 milhões de euros, cerca de R$ 10 milhões, por 70% do jogador (os outros 30% são do Corinthians), mas a maneira como a quantia seria paga não agradou os rubro-negros. Segundo o diretor de futebol do Leão, Leonardo Lopes, o Tricolor sugeriu “dividir o valor em três parcelas, com grande espaçamento entre elas”. Proposta não aceita. Nesta quinta, Klauss Câmara apresentará uma contraproposta em Porto Alegre. Diante do impasse, os pernambucanos cogitam ainda ficar com parte dos direitos econômicos de André.
“Klauss já pegou voo para, de uma por todas, finalizar esta situação hoje: o entrave quanto à forma de pagamento, além do percentual dos direitos. Para mostrar que a gente tem a intenção de resolver, enviamos o nosso executivo. O Grêmio só não faz a negociação se não quiser”, disse Lopes.
Ao Sport, já não interessa mais empréstimos de jogadores gremistas como parte do negócio. “A gente já abriu mão de jogador. A gente quer pagamento de forma mais célere, a questão do percentual a gente cede alguma coisa. A gente quer fazer negócio, mas o Grêmio também quer mostrar que quer o jogador. Não pode negar jogador, dizer que vai pagar em três parcelas, sendo a última em janeiro. A bola está com eles”, contou o diretor.
André, ainda com contrato vigente com o Sport até 2022, só jogou quatro partidas nesta temporada pelo Leão. O interesse do Grêmio, coincidido com uma lesão no joelho, o tirou de combate. Insatisfeito com a intransigência do clube em vendê-lo, o centroavante chegou a levar seus pertences pessoais do centro de treinamento e passou dias sem treinar, sendo notificado pela diretoria, em seguida.
O atleta só poderá defender o Grêmio na Série A do Brasileiro, que começa em abril, e na Copa do Brasil, competição que o Tricolor participa a partir das oitavas de final. Na Libertadores, ele só poderá ser inscrito em uma possível classificação da equipe também nas oitavas.

viajou para Porto Alegre e tem encontro marcado com os dirigentes gaúchos ainda nesta manhã para definir a forma de pagamento pela venda do atacante ao Tricolor. Antes previamente acertada, a porcentagem do repasse dos direitos econômicos do atleta voltará a ser discutida.

Conforme gostaria o Sport, Grêmio ofertou os 2,5 milhões de euros, cerca de R$ 10 milhões, por 70% do jogador (os outros 30% são do Corinthians), mas a maneira como a quantia seria paga não agradou os rubro-negros. Segundo o diretor de futebol do Leão, Leonardo Lopes, o Tricolor sugeriu “dividir o valor em três parcelas, com grande espaçamento entre elas”. Proposta não aceita. Nesta quinta, Klauss Câmara apresentará uma contraproposta em Porto Alegre. Diante do impasse, os pernambucanos cogitam ainda ficar com parte dos direitos econômicos de André.
“Klauss já pegou voo para, de uma por todas, finalizar esta situação hoje: o entrave quanto à forma de pagamento, além do percentual dos direitos. Para mostrar que a gente tem a intenção de resolver, enviamos o nosso executivo. O Grêmio só não faz a negociação se não quiser”, disse Lopes.
Ao Sport, já não interessa mais empréstimos de jogadores gremistas como parte do negócio. “A gente já abriu mão de jogador. A gente quer pagamento de forma mais célere, a questão do percentual a gente cede alguma coisa. A gente quer fazer negócio, mas o Grêmio também quer mostrar que quer o jogador. Não pode negar jogador, dizer que vai pagar em três parcelas, sendo a última em janeiro. A bola está com eles”, contou o diretor.
André, ainda com contrato vigente com o Sport até 2022, só jogou quatro partidas nesta temporada pelo Leão. O interesse do Grêmio, coincidido com uma lesão no joelho, o tirou de combate. Insatisfeito com a intransigência do clube em vendê-lo, o centroavante chegou a levar seus pertences pessoais do centro de treinamento e passou dias sem treinar, sendo notificado pela diretoria, em seguida.
O atleta só poderá defender o Grêmio na Série A do Brasileiro, que começa em abril, e na Copa do Brasil, competição que o Tricolor participa a partir das oitavas de final. Na Libertadores, ele só poderá ser inscrito em uma possível classificação da equipe também nas oitavas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *