Sport perde para o América/MG na Ilha e chega a dez jogos sem vitória:

ADAURY VELOSO ; VERGONHA ; SPORT

Sport perde na Ilha e chega a dez jogos sem vitória

América/MG não se intimidou com a torcida do Sport e deixou o Leão à beira da zona de rebaixamento; O Sport pressionou. Evoluiu no quesito marcação. Praticamente não foi agredido pela equipe do América/MG, na noite desta quarta-feira (22), na Ilha do Retiro, pela 20ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. E, mesmo assim, acabou derrotado. Aumentou o jejum de vitórias na competição – já são dez partidas – e está a perigo de entrar na zona de rebaixamento do nacional já nesta rodada. De fato, inexplicável o 2×0 imposto pelos mineiros na Praça da Bandeira. Os gols da partida foram marcados por Luan e Rafael Moura. Com o resultado, o Rubro-negro permanece na 16ª colocação, com 20 pontos. No sábado, o compromisso será contra o Botafogo, no estádio Engenhão, no Rio de Janeiro.

O tempo de trabalho do técnico Eduardo Baptista ainda é curto na Ilha do Retiro. Uma semana, praticamente. Mas foi possível observar certa evolução no Sport. Apenas os rubro-negros jogaram nos primeiros 15 minutos de partida. E não pense que o Leão apresentou um futebol desorganizado, apostando apenas na força natural de uma equipe mandante. Praticamente não houve jogo no campo de defesa do time pernambucano. E tal postura foi mantida por toda a primeira etapa. A marcação, imposta pelos rubro-negros, foi feita no campo de ataque. Naturalmente, a equipe esteve muito mais próxima do primeiro gol que os visitantes mineiros. Além de atingir picos de 78% de posse de bola, no primeiro tempo, o Sport finalizou seis vezes, e viu o goleiro João Ricardo salvar o América/MG, aos 31 minutos, após cabeceio à queima-roupa de Hernane Brocador. A equipe buscou a todo o custo abrir o placar. Mas ajustes ainda precisam ser providenciados, caso o rubro-negro almeje sair da atual má fase em que está inserido. Isso explica as vaias do torcedor na ida das equipes para os vestiários, no intervalo. Justifica, também, àquele gol marcado por Luan, com menos de dois minutos de segundo tempo, aproveitando uma cobrança de escanteio. Foi difícil entender como o Leão começou a deixar escapar uma vitória, que parecia apenas questão de tempo.

Mas foi o que aconteceu. Explicável apenas sob a condição de uma justificativa sobrenatural. Mesmo com o gol sofrido, o Sportaparentava não ter sentido o golpe. A pressão do primeiro tempo permaneceu na etapa final. E a sensação era a de que, caso o ajuste fosse feito a tempo, uma virada até poderia ser ensaiada. Mais um engano. Aos 21 minutos, o atacante Rafael Moura, que passou praticamente o jogo todo isolado no campo de ataque, recebeu uma bola na entrada da área e tocou na saída do goleiro Magrão. Sim… O Leão estava sendo derrotado por 2×0. Exigir algum tipo de superação mental, da equipe rubro-negra, para buscar pelo menos o empate, já não era mais possível. Enquanto a má fase persistir, a vida do Sport na Série A promete ser bastante difícil.

FICHA TÉCNICA:

Sport 0
Magrão; Cláudio Winck, Ronaldo Alves, Ernando e Sander; Deivid e Ferreira (Fellipe Bastos); Gabriel, Marlone (Rafael Marques) e Morato (Michel Bastos); Hernane. Técnico: Eduardo Baptista

América/MG 2
João Ricardo; Juninho, Messias, Matheus Ferraz e Giovanni; Leandro Donizete, Wesley (Zé Ricardo), Gerson Magrão e Ruy (Rafael Moura); Luan (Deivid) e Marquinhos. Técnico: Adílson Batista

Local: Estádio da Ilha do Retiro, no Recife
Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA)
Assistentes: Alessandro Alvaro Rocha de Matos e Elicarlos Franco de Oliveira (Ambos da BA)
Gols: Luan (aos 2 do 2ºT); Rafael Moura (aos 22 do 2ºT)
Cartões amarelos: Messias, Luan (América/MG); Claudio Winck, Sander (Sport)
Público: 16.426
Renda: R$ 112.605,00

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *