Sport quer ‘compartilhar salários’ com clubes;

ADAURY VELOSO ;

SPORT

Em busca de reforços, Sport quer ‘compartilhar salários’ com clubes para amenizar custos

Clube busca ainda cinco peças para início de disputa da Série A do Brasileiro;

Em meio à dificuldade financeira que vive, o Sport tem a missão de se reforçar para a Série A. A pressão por novas peças no elenco, aliás, aumentou depois que o time sofreu uma dura derrota por 3 a 0 para o América-MG, no último domingo. No mercado, a diretoria tem se deparado com altos salários e já definiu uma estratégia: terá que dividir os vencimentos dos jogadores que virão com maior peso para o elenco.

“Os jogadores de alguns clubes grandes para vir, até pelo nível salarial, tem que ter salário compartilhado. O Sport não tem condições de bancar os salários que esses atletas têm no clube de origem”, admitiu o vice-presidente de futebol, Guilherme Beltrão.
O gestor, por sinal, voltou a comentar sobre o caso do atacante Rafael Marques, do Cruzeiro, e alvo do clube que tem um alto salário. Pelas palavras do dirigente, a negociação ainda tem alguns pontos pendentes. O atleta, porém, sequer viajou com a delegação do Cruzeiro para o duelo desta quinta-feira diante da La U, do Chile, pela Copa Libertadores.
“Com Rafael Marques, houve uma conversa inicial. Existem algumas pendências para serem resolvidas. Precisamos passar pelo crivo da comissão técnica. Tem essa análise também. Rafael, na verdade, é um jogador de lado, mas pode fazer essa função de nove”, avaliou.
O Sport trabalha com a meta de ter 25 jogadores de linha no elenco. O clube ainda pretende contratar um goleiro, um lateral-esquerdo, um volante que saia para o jogo ou um meia, além de um atacante de lado e um centroavante. A diretoria não divulga prazo para definir a chegada dessas peças.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *