Sport vira sobre o Palmeiras e arranca vitória ;

ADAURY VELOSO ;

SPORT

Com segundo tempo valente, Sport vira sobre o Palmeiras e arranca vitória por 3 a 2 em SP

O Leão ainda contou com defesa de pênalti de Magrão, aos 50 minutos, em cobrança batida por Keno; equipe está na sexta colocação com 11 pontos;

Primeiro tempo apático. Segundo tempo valente. Duas metades distintas jogadas pelo Sport e, mesmo assim, a parte final compensou. Uma grande vitória contra o Palmeiras por 3 a 2, fora de casa, alça o Sport à sexta colocação da Série A, com 11 pontos, e eleva a moral da equipe. O Leão ainda contou com a estrela de Magrão brilhando no pênalti cobrado por Keno, no último minuto. Na próxima rodada, o Rubro-negro encara o Atlético-MG na Ilha do Retiro, na quarta-feira, às 19h30.

O jogo

Na primeira etapa, o Palmeiras buscou fazer o seu papel como mandante, impondo seu ritmo na partida e tentando criar. Entretanto, a marcação bem postada do Sport encurtava bem os espaços e dificultava a criação do time paulista. A intensidade leonina para brigar pela bola e acompanhar os atletas adversários de perto acabou diminuindo com o tempo. Com isso, o dono da casa cresceu. O Porco teve mais espaço para trocar passes rápidos, rondar a área rubro-negra e a criar perigo.
Aos 26, Antônio Carlos cabeceou forte e Magrão fez uma grande defesa ao espalmar para o lado esquerdo. Com 30 minutos de partida, Keno fez o giro em cima de Ronaldo Alves e bateu forte, oferecendo mais perigo ao Sport. Com um volume de jogo crescente, era questão de tempo para o gol palmeirense sair. E pouco depois, ele veio com o próprio Keno. Aos 32, o atacante ex-Santa Cruz marcou após escorar, em velocidade, um cruzamento rasteiro de Diogo Barbosa. O Leão tentou pressionar o adversário, mas não deu muito trabalho ao goleiro Jailson. O Palmeiras diminuiu o ritmo e passou a valorizar mais a posse de bola diante de um Sport inofensivo.
O segundo tempo começou franco. As duas equipes jogaram mais abertas. A entrada de Rogério ajudou a aumentar o volume ofensivo do Leão – quase inexistente nos primeiros 45 minutos -. E nesse crescimento, logo aos cinco minutos, o Rubro-negro empatou a partida. Após escanteio, Anselmo cabeceou a bola no travessão, ela ficou viva na grande área e voltou para o próprio capitão leonino, que tirou do alcance de Jailson. A mudança de postura do Sport foi nítida e fundamental para marcar o seu tento, ao deixar de ser jogado contra a parede na sua defesa. O Palmeiras tentava, na base do abafa, o gol de desempate. Sem sucesso. Quem fez bem o seu papel foi o Leão, que conseguiu a virada aos 27. Anselmo recebeu de Marlone, invadiu a área e bateu cruzado. Sport na frente e jogo aparentemente controlado.
O Leão sabia sofrer. Aguentava as investidas palmeirenses sem sofrer tantos sustos. Porém, em um belo chute de fora da área, Hyoran empatou aos 35 minutos. Ele bateu de pé esquerdo e Magrão ainda tocou na bola, mas não evitou que ela entrasse. O Sport não se entregou e a partida continuou tendo chances para as duas partes. Aos 41, a valentia rubro-negra se fez valer. Marlone cobrou escanteio pela esquerda e mandou na cabeça de Rafael Marques, que testou e desempatou para o Rubro-negro. E aos 50, último minuto de jogo, mais emoção. Raul Prata derrubou Dudu dentro da área e o árbitro assinalou o pênalti. Keno bateu, mas Magrão acertou o lado e garantiu a vitória no Allianz Parque.

Ficha de jogo

Palmeiras: Jailson; Marcos Rocha, Antonio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo (Deyverson), Bruno Henrique e Lucas Lima (Hyoran); Dudu, Guerra (Papagaio) e Keno. Técnico: Roger Machado

Sport: 
Magrão; Cláudio Winck (Raul Prata), Ronaldo Alves, Ernando e Sander; Anselmo, Neto Moura (Rogério), Fellipe Bastos, Gabriel (Carlos Henrique) e Marlone; Rafael Marques. Técnico: Claudinei Oliveira
Local: Allianz Parque (São Paulo)
Horário: 19h
Árbitro: Dewson da Silva (Fifa/PA)
Assistentes: Hélcio Neves (PA) e Heronildo da Silva (PA)
Gols: Keno, Hyoran (P); Anselmo (2x), Rafael Marques (S)
Cartões amarelos: Felipe Melo, Diogo Barbosa, Marcos Rocha (P); Anselmo, Ernando (S).
Cartão vermelho: Raul Prata (S)
Público: 25.947 pessoas. Renda: R$ 1.506.726,18

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *