Técnico do Náutico quer utilizar conhecimento obtido em curso da CBF e detalha pré-temporada

Adaury veloso;

O curso da CBF que o técnico do Náutico Dado Cavalcanti participou parece ter surtido mais efeito do que ele esperava. Nos 10 dias em que esteve no Rio de Janeiro para obter a licença A da entidade, o treinador trouxe muito conhecimento na bagagem e que espera utilizar o mais rápido possível. A principal delas é como dividir o tempo dos treinos, assunto que o empolgou no seu retorno.
“O curso superou minhas expectativas. Fui contaminado por uma situação. Busco muitas informações sobre periodização (de treinamento) e eu conheço uma das pessoas que mais trabalham na periodização tática, o Zé Miguel (português), que foi o responsável pelo curso. Passamos mais de 12 horas só discutindo sobre essa periodização. Só tinha visto brasileiros falando. Foi como trazer um inglês para falar sobre os Beatles. Deu para discutir e se situar mais ou menos no cenário mundial. Deu para ver as escolas européias e nos posicionarmos”, comentou.
O planejamento apresentado deveria ser utilizado durante toda a temporada, mas segundo o treinador haverá dificuldades de implantá-lo por conta do calendário apertado. Assim, o objetivo é transformar a pré-temporada no período de maior aproveitamento de tempo. “Isso (periodização) será utilizado o ano todo. É uma metodologia de treino. Porém, pelo nosso calendário apertado a pré-temporada será o ponto alto. Depois da estreia na Copa do Nordeste teremos uma sequência muito grande”, lembrou.
Para esse período, Dado revelou que não há inovação ou aprendizado novo. Com tão pouco tempo entre os jogos não existe alternativa a não ser descansar os jogadores. “Durante esses jogos não existe milagre. É recuperação fisiológica. Alguma vezes será feita no campo, mas a maioria das vezes a recuperação é alimentação e descanso.”
Pré-temporada com calendário definido
De volta ao Recife e se reunindo diariamente com a direção de futebol, Dado revelou que o clube já tem um planejamento para a pré-temporada definido. A primeira semana, que começará no dia 2 de janeiro, será mais tranquila para os atletas. Contudo, a partir do dia 9 de janeiro, o regime será diferente. “Na primeira semana é de adaptação e iremos trabalhar mais com a prioridade de avaliação médica e física. Na segunda semana iremos ficar fechados na concentração até a nossa estreia contra o Uniclinic. Exceto um dia que iremos liberá-los e que não decidi ainda. Mas eles fazem a saída e voltam para a concentração”, contou.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *