Técnico do Sport projeta contratações com vínculos para 2019;

ADAURY VELOSO ;

SPORT

Técnico do Sport projeta contratações com vínculos para 2019 e aponta perfil dos reforços

Claudinei Oliveira negou, no entanto, que já esteja discutindo uma possível ‘renovação’ de contrato com o Leão; o treinador observa atletas da Série B ;

O Sport está no mercado. Com carências na cabeça de área e na lateral esquerda, o clube busca entre duas e três contratações durante o atual intervalo de Copa do Mundo. Mapeando atletas, o técnico Claudinei Oliveira tem definido junto à diretoria um perfil para os futuros contratados. De pronto, o comandante rubro-negro descarta a contratação de estrangeiros. Busca, sobretudo, atletas que estão em baixa na Série A e aqueles que se destacam na Série B, que não têm multa rescisória. Por fim, de olho em 2019, o treinador quer reforços com vínculos mais longos. Apesar disso, garante que ainda não discute uma possível permanência para o ano que vem.

direto de Florianópolis, onde está curtindo o período parcial de folga com a família, Claudinei Oliveira apontou o caminho que o Leão está buscando para tentar qualificar o elenco. “Os reforços nós temos observado da Série B, um caminho legal para buscar jogadores. Mas lá tem que estudar caso a caso, tem que ver se o jogador tem cláusula de saída porque o Sport não tem condição de chegar e pagar multa de ninguém e a equipe onde o jogador está se destacando não vai querer ceder gratuitamente”, explicou.
Bem como falou na última entrevista coletiva, o treinador do Sport não quis apontar as posições que o clube está buscando reforços. Admitiu somente que a cabeça de área, com a saída de Anselmo para o futebol árabe, é um dos alvos. Pela carência no elenco, pode-se dizer que a lateral esquerda é outra posição em que o clube está no mercado. O meio de campo e o ataque são outras posições que a diretoria está analisando as necessidades do grupo. Jogadores da Primeira Divisão também estão em observação.
“Na Série A, vamos observar aqueles jogadores que ainda não fizeram os sete jogos (e que podem se transferir para equipes da mesma divisão) e não estão em bons momentos nos seus clubes, mas têm talento e capacidade reconhecida no cenário nacional. Mercado exterior sou um pouco… Até trazer brasileiro de fora que a gente conheça, tudo bem, mas jogador sul-americano trazer agora, com pouco tempo para adaptação daqui para final do ano, não sei se é mais interessante”, afirmou.

Jogadores oferecidos

De acordo com Claudinei, muitos jogadores têm sido oferecidos à direção rubro-negra. O clube tem tratado tudo com cautela. “O trabalho é constante, temos conversado diariamente com a diretoria, com o Klauss (Câmara, executivo de futebol) e todos da diretoria, vendo opções que a gente tem. Fora o tanto de jogador que nos é oferecidos por dia, quatro, cinco seis indicações”, disse.

Projetando 2019

Com muitos jogadores emprestados por outros clubes encerrando o contrato ao fim do ano, o técnico do Sport quer trazer jogadores para o elenco que fiquem por mais tempo. Projetando 2019, Claudinei visa um Leão forte já para a próxima temporada. “Outra possibilidade é pegar jogador que a gente veja qualidade, projeção e trazer coma  perspectiva para já permanecer no Sport para o ano que vem. A gente vê no Sport hoje muitos jogadores emprestados, que vão ser devolvidos aos clubes e a gente também pensa em montar o elenco para ano o que vem, senão vira o ano e tem que montar o time todo novamente. Queremos trazer jogadores que a gente saiba que vai permanecer por um tempo, como foi o caso de Deivid (volante) que chegou com um contrato um pouco mais longo. Não podemos perder 20 jogadores e montar time de novo”, alertou.

Claudinei em 2019?

Apesar de já falar em 2019, o treinador garante que ainda não discute uma permanência no clube para o ano que vem. “Não conversamos nada, não. Estamos indo na mesma situação no campeonato e no nosso trabalho, é jogo a jogo, dia a dia, não temos nada conversado, nem iniciamos conversa, mas independentemente da conversa ou não, a gente tem que projetar o que é melhor para o clube. Hoje eu trabalho para o Sport não só para fazer o trabalho hoje. A gente trabalha para sair daqui e deixar uma condição melhor que quando eu cheguei”, pontuou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *