Técnico do Sport se preocupa com possível repercussão negativa sobre Everton Felipe

Adaury veloso;  O clássico deste sábado entre Santa Cruz e Sport, válido pela quarta rodada do Campeonato Pernambucano, vem sendo apimentado pelas provocações do meia rubro-negro Everton Felipe contra os tricolores com direito à promessa de comemoração especial caso marque um gol no Arruda. Diante disso, o próprio jogador revelou que vem sendo aconselhado a diminuir o tom das gozações, o que adiantou que não irá fazer. Mesmo um desses conselheiros sendo o técnico Daniel Paulista.

Nesta sexta-feira, o comandante leonino revelou que vem conversando com Everton Felipe sobre o assunto. Mostrou-se preocupado com possíveis repercussões negativas ao estilo polêmico do prata da casa, de 19 anos.

“Hoje, nós temos que ter um pouco de cuidado porque vivemos em um mundo com uma violência bastante grande. Não só aqui no Recife, mas como em todo o país. Principalmente no futebol, a gente vê acontecimentos nos grandes jogos e temos que ter um cuidado para que não se transfira essa quentura dos jogos para o extracampo. Sabemos que aquele torcedor que vai para o campo prestigiar e apoiar o seu clube não tem culpa. Por isso, a gente tem que ter esse cuidado”, destacou o treinador, que passou essa mensagem para Everton Felipe.

“Cheguei a conversar com ele sobre isso. Nós, como pessoas públicas, temos que ter cuidado para não estar aumentando essa violência no extracampo e não deixar a situação ainda mais complicada do que normalmente ela já é em um clássico com duas grandes torcidas. Temos que deixar que as coisas se resolvam dentro de campo, sempre com respeito e com futebol”, completou.

Apesar de defender que Everton Felipe não faltou com respeito ao Santa Cruz, Daniel Paulista também reconheceu que, em algumas oportunidades, o meia passou um pouco do ponto nas provocações. “Everton é um garoto que está começando agora a viver esses momentos importantes na carreira. Em alguns momentos, ele pode ter exagerado, mas sempre com respeito ao adversário. Não só com o Santa Cruz, mas como qualquer outro. Porque é dessa forma como temos que encarar todos eles”, encerrou Daniel Paulista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *