Técnico do Sport volta a comentar polêmica com Rogério Micale: “Não me senti ameaçado”, garantiu Daniel

Adaury veloso;  No último domingo, o técnico Daniel Paulista se envolveu em uma polêmica ao criticar a postura do treinador das categorias de base da seleção brasileira, Rogério Micale, que em entrevista a Folha de S. Paulo elogiou a estrutura do clube pernambucano e afirmou que o Sport seria o único time que gostaria de trabalhar no Brasil. Para o comandante rubro-negro, a declaração foi “desnecessária, antiprofissional e deselegante”, acusando ainda o campeão olímpico de tentar dar uma “cavada para o futuro”. Nesta quarta-feira, Daniel Paulista voltou a tocar no assunto,  Sem querer dar continuidade à polêmica, garantiu, no entanto, que não se sentiu ameaçado no cargo.

“Não me senti ameaçado de maneira nenhuma. Até porque eu me sinto totalmente seguro dentro do cargo. Sei o que estou fazendo, como devo fazer e onde eu vou chegar. O que eu quis pontuar foi mais uma questão ética de colocar uma situação em determinado clube que já tem um treinador”, explicou o comandante leonino.

Para Daniel Paulista, o modo de encarar a polêmica depende do ponto de vista de cada um. Para ele, a resposta a declaração de Micale só foi dada devido a importância do cargo que ocupa, de técnico do Sport.

“Me posicionei a respeito da colocação dele dentro daquilo que eu acho e acredito. Mas cada um interpreta de uma maneira. A imprensa de um modo geral interpretou de uma maneira, eu como vivo dentro do futebol de outra, assim como o dirigente pode ter interpretado de outra forma. São várias situações”, destacou.

“Eu como treinador do clube e em função do cargo que exerço me posicionei a respeito. E vou fazer isso sempre. Pela importância do cargo que ocupo tenho que me posicionar em todos os assuntos porque represento uma torcida que que me ouvir e saber o que eu penso. Concordando comigo ou não”, finalizou Daniel Paulista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *