Técnico trabalha resgate de atletas no Sport;

ADAURY VELOSO ;

SPORT

Técnico resgata atletas e vê Adryelson em nova condição: ‘Titular do momento’

Milton Mendes ganha mais opções com atletas que eram poucos usados;

Quando Milton Mendes chegou ao Sport, o cenário era de terra arrasada. A equipe, simplesmente, não mostrava ser capaz de reagir na luta contra o rebaixamento. A condição ruim parecia se confirmar na estreia do próprio comandante com uma goleada de 5 a 2 sofrida para o Atlético-MG. Na sequência, contudo, uma vitória por 2 a 1 de virada sobre o Internacional, na última sexta-feira, deu uma sobrevida que foi recompensada pelas apostas feitas pelo próprio técnico. Com desfalques para montar time, ele não hesitou em escalar o zagueiro Adryelson, resgatou o atacante Mateus Gonçalves, que era pouco utilizado, e ainda começou a colher o frutos por ter bancado o retorno de Michel Bastos.

Apesar de não gostar de tratar individualmente de atletas, Milton Mendes admite que está tentando recuperar o grupo e, assim, ganhar mais opções para o dez jogos do Sport que faltam na reta final da Série A. Deles, o clube calcula que precisa vencer mais seis para não depender de rivais e conseguir se manter na Série A do Brasileiro.
“Esses três jogadores são exemplos. Cada um tem uma forma de ver e estar. Eu admiro muito. Quando decidi pelo Adryelson, Max (a outra opção) foi bastante bacana. Ele me disse que não era hora de pensar no individual. Tivemos algumas coisas bonitas com o choro do Fellipe (Bastos, após a vitória), de resgate. Eles poderiam não estar sendo usados antes, mas estão sendo peças fundamentais nesse resgate como todos os outros”, disse.
Cada atleta que se destacou na vitória sobre o Internacional tem um capítulo à parte. Mateus Gonçalves ganhou chances esporádicas e, antes, chegou a treinar fora até do time reserva. Contra o Colorado, teve segundo jogo seguido como titular após o treinador também não poder contar com Rogério e Morato, lesionados. No fim, acabou premiado com o gol da vitória e o primeiro dele como rubro-negro.
Já Michel Bastos, assim como Fellipe Bastos, estava fora dos planos do clube com a antiga diretoria de futebol e apenas treinava com o elenco. Desde a sua chegada, Milton Mendes disse que o retorno da dupla foi uma exigência. Com o  técnico, Michel Bastos não só voltou a entrar em campo como passou a atuar centralizado no ataque e com liberdade para se movimentar.
A função nasceu no decorrer do jogo contra o Atlético-MG, quando Durval foi expulso. Na derrota para o Galo, Michel marcou um gol e participou do outro contra, assinalado por Leonardo Silva. Contra o Inter, foi um dos melhores em campo e ainda deu assistência para o tento de Mateus Gonçalves.

Adryelson vira ‘titular desse momento’

Por fim, o jovem Adryelson. Diante do Internacional, o zagueiro fez apenas o quinto jogo como profissional. Ele também entrou na equipe após uma série de desfalques, já que o Leão não pôde contar com os zagueiros Durval, suspenso, além de Ernando e Léo Ortiz, vetados contratualmente de enfrentar o clube de origem. Em campo, na última rodada, o atleta fez uma atuação segura e ainda marcou o primeiro gol da equipe de cabeça.
O desempenho do jogador empolgou Milton Mendes. Quando questionado sobre a condição do jogador que terá a concorrência ampliada com o trio de defensores ausentes na última rodada, o treinador foi direto. “Você quer uma resposta curta e grossa? O Adryelson é o titular desse momento. É um dos titulares.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *