Thomás mira 1º gol pelo Santa Cruz:

Adaury veloso ;

Titular do Santa Cruz pela primeira vez no Clássico das Emoções, pela Copa do Nordeste, Thomás teve mais uma atuação convincente. Depois de ter saído do banco de reservas nas três partidas anteriores, construiu a jogada e deu assistência para o gol de Everton Santos, que garantiu a vitória coral por 1 a 0 sobre o Náutico, no último sábado, no Arruda. O meia agora quer mais. Espera balançar as redes pela primeira vez pelo Tricolor. Fazer gols, no entanto, não têm sido uma constante na carreira dele.

Desde 2011 como jogador profissional, Thomás só fez gols duas vezes. A primeira pela Ponte Preta, na Série B de 2014. A segunda e última em 16 de agosto de 2015, quando defendia o Seattle Sounders, na principal liga dos Estados Unidos, a Major League Soccer (MLS). Apesar do histórico jogar contra, o atleta afirma que sempre fez gols na carreira, mas se cobra para marcar o primeiro pelo Santa Cruz. “Fazer gol é o mais importante, todo mundo quer. Sempre fiz bastantes gols e agora não estão saindo muito. Com trabalho, dedicacão, com o meu futebol e minhas qualidades, vou conseguir” projetou o atleta.

Meia-atacante, Thomás está atuando como armador na nova estrutura tática da equipe, o tradicional 4-4-2, adotado pelo técnico Vinícius Eutrópio diante do Timbu. Em teoria, ele está mais longe do gol. Mas o atleta assegura que a função, que também não conta mais com atacante de referência, lhe agrada. “Particularmente, gosto muito desse esquema. Joguei assim no Flamengo, nas seleções de base. Chegou o Halef (Pitbull) que tem essas características de um número 9, que a gente estava sem, mas é bom para o time, porque dá mais versatilidade. Cabe ao Vinícius fazer o que ele acha melhor, mas a gente se sentiu bem no jogo.”

Independentemente de em que parte do campo atue, evita, porém, estabelecer uma meta de gols na temporada 2017. O que deseja mesmo é levantar taças, garante. “A minha meta é ser campeão. É a meta que estabeleci no ano. Jogar bem, ajudar fazendo gol dando assistência, mas a meta principal é ser campeão. Quanto a número, deixo indo aos poucos”, pontuou Thomás.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *