Treinador do Sport avalia saídas, espera mais reforços;

ADAURY VELOSO ;

SPORT

Treinador do Sport avalia saídas, espera mais reforços e diz que Jean ainda não está pronto

Claudinei Oliveira quer até duas peças dentro da realidade financeira do Leão;

Ainda que os salários estejam em aberto, o Sport corre no mercado também para resolver questões pontuais no elenco. Sabe-se que o clube deseja mais um volante e um centroavante para dar mais opções ao técnico Claudinei Oliveira. Essas peças, no entanto, esbarram na situação financeira do Leão, que, durante a pausa para a Série A,  liberou três peças e ganhou apenas o reforço do lateral esquerdo Jean. Esse último, porém, segundo o comandante, ainda não está pronto para atuar na elite do Brasileirão.

“Fica difícil para contratar até pela questão financeira. Você não pode também sair da realidade do clube e querer trazer três ou quatro. Tem clube que libera quatro e contrata três. Libera cinco e contrata quatro. Isso tem um custo de quem sai e de quem chega”. disse Claudinei Oliveira, que, em seguida, detalhou a contratação da única peça do time durante a intertemporada.
“A gente tinha uma situação que era a do Jean, que eu falei para vocês de ser um jogador que não tem experiência de Série A e com perspectiva de futuro para a gente observar. Foi um jogador indicado e que a gente observou alguns jogos e vídeos dele. Trouxemos. Identificamos que não está pronto e tem que entender o nosso jeito de jogar, nossa maneira tática. Ele está se adaptando, evoluindo a cada dia”, acrescentou.

Busca no mercado

Claudinei Oliveira ainda detalhou que o Sport teve negociações frustradas durante o período sem jogos. Por outro lado, ele ainda espera que novas peças possam reforçar o elenco que ainda teve três baixas. O zagueiro Henríquez e o lateral direito Felipe Rodrigues tiveram os contratos rescindidos enquanto o volante Fabrício foi emprestado para o Guarani.
“Tinham outros jogadores que pretendíamos, mas a negociação não aconteceu. Temos alguns que estamos esperando, mas o ideal seria realmente tivesse chegado para trabalhar no mês. Mesmo que chegue agora a gente perdeu um pouco de tempo, mas não podemos dizer nunca que o grupo está fechado. Digo sim que, se tivermos que ir até o final do campeonato com o grupo que está aqui, a gente consegue fazer um grande campeonato”, declarou.
“Liberamos o Fabrício porque a gente acha que ele precisa jogar. A gente vê muita qualidade no Fabrício. Felipe Rodrigues não vinha sendo aproveitado e pediu para sair (o treinador não comentou sobre Henríquez). Então, nós tivemos mais saídas que chegadas do que atletas. O ideal é que a gente consiga trazer um ou dois atletas. Se conseguir, ótimo e que seja dentro da realidade do clube, mas, se não conseguirmos, paciência. Os que já têm aqui mostraram que têm condições”, acrescentou. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *