Veja o que mudou no Náutico desde o jogo de ida contra o Globo;

ADAURY VELOSO ; NÁUTICO

Veja o que mudou no Náutico desde o jogo de ida contra o Globo

Setor defensivo passou por várias alterações, enquanto meio e ataque mudaram pouco;

Nesta sexta (27), o Náutico reencontra o Globo/RN, no Barretão, pela 16ª rodada do Grupo A da Série C. O adversário foi o mesmo que o clube enfrentou na estreia do técnico Márcio Goiano, na sétima rodada do primeiro turno. De lá para cá, muita coisa mudou no clube. Da posição na tabela aos titulares no setor defensivo. Metamorfose que ajudou o Timbu a deixar a zona de rebaixamento e figurar no G4 que garante vaga no mata-mata da competição.

No dia 27 de maio, as equipes se enfrentaram na Arena de Pernambuco, com vitória alvirrubra por 2×0. Antes de a bola rolar, era o time potiguar que estava acima na tabela, ocupando a sétima posição, com sete pontos. O Náutico era o lanterna, com quatro. O resultado final acabou colocando o Globo/RN na última posição e deixando o Timbu em nono.

O Náutico entrou em campo com Bruno; Ennes, Camutanga, Camacho e Tiago Costa; Jhonnatan, Luiz Henrique e Dudu; Robinho, Lelê e Ortigoza. Dos titulares, a base ofensiva foi mantida, com alternâncias entre Dudu e Lelê no time principal. A maior mudança, porém, foi no sistema defensivo.

Thiago Ennes e Tiago Costa perderam a vaga de titular para Bryan e Assis, contratado após a chegada do novo treinador. Sueliton, outro reforço que desembarcou na fase final da janela de transferência, ocupou um dos espaços na defesa. Rafael Ribeiro virou seu companheiro de zaga, mas se machucou. Melhor para Camutanga, que ganhou a oportunidade de integrar o grupo dos 11 que começa jogando.

Na cabeça de área, Josa, recuperado de lesão, virou não somente titular absoluto como peça de confiança do treinador, reforçando o setor de marcação e dando mais espaço para Jhonnatan e Luiz Henrique apoiarem ao ataque.

Boa parte das mudanças é creditada ao trabalho do técnico Márcio Goiano, mas o treinador faz questão de dividir o mérito com o grupo. “Agradeço a oportunidade de estar hoje aqui no Náutico, de passar para os jogadores a minha filosofia de trabalho, que é de respeito ao adversário, de trabalhar bem a bola e jogar para frente. Fico muito feliz e a gente tem que compartilhar com todos. É muito trabalho, dedicação e entrega dos jogadores”, afirmou o treinador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *