Volante Wendel põe currículo à prova no Náutico;

ADAURY VELOSO;

Atleta de 35 anos tem média de uma taça por ano como jogador profissional ;

Com números expressivos na carreira, o volante Wendel foi apresentado oficialmente nesta terça-feira como novo jogador do Náutico. Ciente de que chega como uma peça importante no trabalho de soerguimento do clube, o experiente meio-campista, de 35 anos, inclusive se mostrou motivado em conquistar títulos pelo Timbu, que não levanta uma taça desde 2004. Curiosamente desde então, Wendel foi campeão dez vezes, por cinco equipes diferentes. Ao todo, são 17 troféus em 17 anos como profissional, média de um por ano. O Náutico será o seu 11º clube na carreira

“Estou muito feliz e satisfeito por vestir uma camisa tão tradicional do futebol brasileiro, com mais de 100 anos de história, e orgulhoso porque eu sei da importância que é o ano de 2018 para o Náutico. Sei da importância da reconstrução desse clube. Estou muito contente, de coração, em ser uma peça nesse projeto de reerguer o Náutico ao patamar que ele merece”, afirmou o jogador, antes mesmo das perguntas dos jornalistas.

Sobre as metas do ano, Wendel sabe que a volta à Série B é a prioridade do clube. Porém, não descartou outras conquistas pelo alvirrubro. Entre elas, a do Estadual, competição que o Náutico atualmente lidera e já está classificado para as quartas de final.

“Desde a minha conversa com Diógenes (Braga, vice-presidente de futebol) já sabia que eu poderia ser uma peça importante. O Náutico é minha 11ª equipe. Fui campeão em oito e por que não ser com o Náutico no Campeonato Pernambucano? Tenho 18 títulos (o jogador contabiliza a Taça Ariano Suassuana de 2015, jogo amistoso organizado pelo Sport no início de temporada) e espero conquistar o 19º com essa camisa e sair dessa fila de 14 anos do clube. Espero ser uma peça que vai agregar”, repetiu o volante que também se diz motivado para calar os críticos que o taxaram de “velho”.

“Uma coisa que fiquei chateado é que um amigo meu que deixei aqui (em Pernambuco) falou ser uma pena o Náutico estar trazendo um jogador velho. Mas velho em qual sentido? Tenho 18 títulos e mais de 750 jogos. Um elenco e uma empresa não vivem só com pessoas jovens. Acho que, quando se pode agregar experiência e valor, é muito importante. Como sempre no futebol tenho que dar resposta para alguém. Dentro de campo, vou procurar provar para essa pessoa que ela está muito enganada.”

Estreia

Wendel, no entanto, ainda não fará a sua estreia na partida desta quarta-feira, contra o Cuiabá, na Arena de Pernambuco, pela abertura da terceira fase da Copa do Brasil. Segundo o jogador, uma virose atrapalhou no recondicionamento físico. Sua última partida foi em dezembro, pela Ponte Preta, na última rodada do Campeonato Brasileiro. Porém, o volante acredita que não vai demorar muito jogar.

“É uma pena que tive essa virose que acabou atrasando um pouco esse processo de preparação. Mas, tenho certeza que no próximo jogo o torcedor pode contar comigo. Aquele mesmo jogador aguerrido que todos conhecem, chato quando tem que ser, cobrando dos companheiros e lutando por cada bola. Estou me sentindo bem fisicamente. Fiz todos os trabalhos que me foram colocados. Espero o mais rápido possível poder ajudar”, finalizou, projetando a partida contra o Belo Jardim no dia 7 de março.

Títulos de Wendel

Cruzeiro

Copa do Brasil: 2000 e 2003
Copa Sul-Minas: 2001 e 2002
Campeonato Mineiro: 2003 e 2004
Campeonato Brasileiro: 2003

Santos

Campeonato Paulista: 2006

Bordeaux

Copa da Liga Francesa: 2006-07 e 2008-09
Campeonato Francês: 2008-09
Supercopa da França: 2008 e 2009

Al-Shabab

Campeonato Saudita: 2012

Sport

Copa do Nordeste: 2014
Campeonato Pernambucano: 2014

Goiás

Campeonato Goiano: 2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *