SPORT: No embalo para se distanciar da degola;

hqdefaultNo limite fora da zona de rebaixamento, mas ainda sentindo o ar gélido e tenebroso que se respira nela, a ordem no Sport é manter o embalo e assim conseguir se distanciar de vez da área de degola deste Brasileirão. É com esse pensamento que o time pisará no gramado do Barradão hoje, para encarar o Vitória, às 19h30. Sem perder a três jogos, o Leão tem a sua melhor sequência nesta Série A, com duas vitórias e um empate nas últimas três rodadas – contra Fluminense, São Paulo e Chapecoense -, o que acabou lhe rendendo a saída do Z4. Porém, pelo péssimo começo, o alívio pode ter sido apenas momentâneo. Com 12 pontos e na 16ª colocação, o Rubro-negro pode subir para lutar no meio da tabela, em caso de vitória diante do Leão da Barra, podendo alcançar até mesmo o 11º lugar, assim como uma derrota deixa a possiblidade de um amargo retorno para a vice-lanterna da disputa.

O otimismo vem tomando conta da Praça da Bandeira e não é baseado apenas nos resultados, mas sim no desempenho dentro de cam­po. A cada jogo que passa é mais clara a evolução que o treinador Oswaldo de Oliveira vem proporcionando, após herdar uma herança paupérrima do antigo comandante Paulo Roberto Falcão. Comandados por Diego Souza, autor de seis gols e duas assistências, os leoninos começam a enxergar possibilidade de bons ventos. Além disso, peças como Ronaldo Alves, Rogério e Auro, mesmo que ainda reservas, além da surpresa Rodney Wallace, en­fim criaram um ambiente de concorrência real no elenco rubro-negro, com apenas Rithely e Diego Sou­za tendo lugar cativo na equipe. Para completar, o time ainda ganhará em breve o “reforço” de Mark González, campeão da Copa América Centenário pelo Chile, no último domingo.

Como nem tudo são flores na Ilha do Retiro, o Sport terá um desfalque de peso para encarar o Vitória. Autor de um dos gols diante da Chapecoense, Rithely se queixou de dores na coxa direita e foi vetado pelo Departamento Médico. Nos exames realizados, não foi constada nenhuma lesão clara, mas prevaleceu o lema de que é “melhor prevenir do que remediar”. Com isso, quem ganha sua primeira chance como titular na temporada atuando na sua posição de origem é o volante Ronaldo. “Eu realmente não tenho problema em jogar de lateral.

Minha meta é ajudar o time em qualquer setor que precisarem, como fui de lateral. Mas, agora é diferente, é onde estou realmente habituado a jogar desde a base. Se o professor Oswaldo optar por mim, eu darei o meu máximo”, comentou Ronaldo, que terá Rodrigo Mancha como companheiro na marcação, já que Serginho também não reúne condições clínicas para atuar. Na lateral esquerda, Rodney Wallace deve permanecer como titular, as­sim como Everton Felipe, com Renê e Rogério permanecendo como opções no banco de reservas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *